30/11/2011 - Entenda a COP17, em três minutos!

30/11/2011


Débora Spitzcovsky 

Até 9/12, você vai ler e ouvir bastante a respeito da COP17 (ou 17ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas para as Mudanças Climáticas) – que começou hoje, em Durban, na África do Sul. Mas você sabe o que é isso? Trata-se de um evento internacional que reúne os 193 Estados-Membros da ONU para debater medidas de redução das emissões globais de gases causadores do efeito estufa que ajudem a conter o aquecimento global.

Simples? Nem um pouco! Para ter uma ideia da complexidade da COP17, imagine você e mais cinco amigos tentando decidir os sabores de duas pizzas que pretendem pedir para comer. Se chegar a um consenso, em um grupo pequeno de pessoas a respeito de uma questão relativamente simples – tudo depende do quanto você gosta ou não de pizza – já é complicado, imagine discutir medidas de redução de emissões que atendam aos interesses de 193 países diferentes?

Os debates da COP17 são um tanto quanto espinhosos e, para desmitificar essas discussões para o público – e, assim, envolver a sociedade nessa questão tão importante –, a organizaçãoOneClimate* produziu o vídeo Understanding the COP17 UN Climate Talks – in 3 minutes, que explica os pontos-chaves da Conferência em rápidos 180 segundos – dá para assistir enquanto você espera pela pizza que pediu e ainda sobra bastante tempo para papear com os amigos.

No filme, Adam Groves, membro da OneClimate, explica que o principal desafio da COP17 é começar a desenhar os contornos de um acordo climático global, com valor legal, que definametas de redução de emissões para todos os países. Para isso seria necessário, em um primeiro momento, definir um segundo período para o Protocolo de Kyoto – que termina em 2012 –, em que as nações signatárias do documento, além dos EUA, assumem o compromisso de reduzir suas emissões de 25 a 40%, até 2020, enquanto os países em desenvolvimento adotam medidas de mitigação. Assim, já no início da próxima década, todas as nações estariam em um patamar de emissões razoavelmente equilibrado para definir um acordo climático global, com metas de redução para todos.

O que impede que isso aconteça na prática? A falta de cooperação internacional de todos os países participantes da COP17. Os signatários de Kyoto e os EUA não querem se sacrificar antes dos demais, enquanto as nações em desenvolvimento não acham justo que tenham, desde já, que assumir a mesma meta de redução de emissões dos desenvolvidos, considerados os principais responsáveis pelo atual cenário de aquecimento global. “É a mesma situação que vivemos quando vamos a um bar com amigos. Quando a conta chega, precisamos decidir se o pagamento será dividido entre todos por igual. Alguns concordam, mas outros não. Alegam que uns chegaram depois, outros beberam mais, alguns mal tocaram na comida… É justo todos pagarem a mesma quantia?”, compara Adam Groves no vídeo.

Diante dessa confusão, o membro da OneClimate afirma não acreditar que seja possível resolver todo esse impasse apenas na COP17, mas crê que bons avanços, rumo a um acordo climático global, podem acontecer. Parece impossível? “Talvez. Mas já dizia Nelson Mandela: ‘Sempre parece impossível, até que é feito’”, conclui Groves, no final do filmeVocê concorda?

Fonte:http://super.abril.com.br






Notícias Anteriores


30/11/2011 - Empresa que comprar lixo reciclável terá desconto
30/11/2011 - Entenda a COP17, em três minutos!
29/11/2011 - Uma cidade sobre a água
29/11/2011 - Ar-condicionado movido a energia solar refresca ambientes
29/11/2011 - Por que o Brasil precisa de redes inteligentes de energia
29/11/2011 -Redução de carbono negro pode evitar a morte de 2,5 mi de pessoas por ano
29/11/2011 - Conferência das Cidades vai debater política de resíduos sólidos
28/11/2011 - Construção: eficiência energética é destaque de salão internacional
28/11/2011 - Nações Unidas divulgam alerta sobre tratamento da água do planeta
28/11/2011 - Cúpula da ONU sobre mudança climática começa em Durban

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24


Rua Santos Saraiva, 840 - salas 402/404 - Estreito - Florianópolis/SC - CEP: 88070-100 - Fone: (48) 3225-6074