28/01/13 - Estudo descobre novas florestas se regenerando em SC

28/01/2013


Um levantamento de campo que durou quatro anos para ser concluído mostrou que, além do que já se conhecia de florestas existentes no Estado de Santa Catarina, outros 4% do território catarinense também estão cobertos por florestas que estão se regenerando. A coleta e análise dos dados funcionaram como um projeto experimental que será ampliado agora para todo o País.

A expectativa é que, até 2016, todas as informações detalhadas das florestas brasileiras, como o volume de cobertura do território, a qualidade dos solos, as espécies de árvores, de animais e flora estejam relacionadas em um inventário nacional. Com este tipo de material minucioso será possível repensar políticas públicas que hoje são voltadas para a conservação da biodiversidade e para o uso econômico destas áreas, mas que foram elaboradas com informações pouco precisas.

O Inventário Florístico Florestal de Santa Catarina foi feito entre 2007 e 2011 pelo Serviço Florestal Brasileiro, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Universidade Regional de Blumenau (FURB) e governo de Santa Catarina.

No caso de Santa Catarina, dados anteriores, detectados por satélites, apontavam que a cobertura florestal remanescente em Santa Catarina alcançava 29% do território. Mas, quando analisaram pessoalmente as áreas, os pesquisadores descobriram que existe vegetação pioneira e formações florestais em estágio inicial de regeneração em outros 2% a 4% do território catarinense.

‘Normalmente o pessoal mapeia vegetação usando imagens de satélite e isto tem dois problemas. Um deles é o tamanho do pixel [distancia de pontos identificados nas imagens], que é relativamente grande, e outro a vegetação quando é fragmentada em áreas pequenas de florestas não entra na conta’, disse Daniel Piotto, gerente executivo de Informações Florestais do Serviço Florestal Brasileiro.

Segundo Piotto, o inventário feito no campo permite a observação destas áreas menores. ‘As florestas se regeneram rapidamente. Áreas que foram desmatadas antes ou usadas para plantio de soja ou milho e foram abandonadas se regeneram em cinco anos. No mapeamento que tínhamos antes não incluía muitas destas áreas’, acrescentou.

Fonte: Agência Brasil / ambientebrasil.com.br






Notícias Anteriores


31/01/2013 – IBAMA regulamenta cadastro para transporte de resíduos perigosos.
28/01/13 - Estudo descobre novas florestas se regenerando em SC
Artigo - Composição e Classificação dos Esgotos Sanitários
Artigo - Conceitos de Manejo de Reflorestamento
Artigo - Abastecimento Urbano de Água
28/01/13 - Pesquisa utiliza mapeamento geográfico para análise do manejo florestal
22/01/2013-Programa de reciclagem transforma bitucas de cigarro em plástico
14/01/2013-ONU quer energia sustentável para todos até 2024
14/01/13 - Eco-destilador utiliza energia solar para transformar água salgada em potável
14/01/13 - Sabesp ensina moradores a usar melhor a rede de esgoto

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24


Rua Santos Saraiva, 840 - salas 402/404 - Estreito - Florianópolis/SC - CEP: 88070-100 - Fone: (48) 3225-6074