07/12/2011 - Novo Código Florestal é aprovado no Senado e segue para Câmara

07/12/2011


Com 26 emendas acatadas pelo relator e 60 rejeitadas, a votação do novoCódigo Florestal foi concluída no fim da noite de terça-feira pelo Senado. O relator, senador Jorge Viana (PT-AC), acolheu 20 emendas de mérito e seis de redação que mudam pouco os contornos gerais do texto que ele defendeu em plenário.

código florestal

Em pé, senadores aplaudem a aprovação do novo Códio Florestal, que causou meses de polêmica

Entre as emendas acolhidas por Viana, apenas três trazem acréscimos relevantes ao texto. A primeira delas trata de bacias hidrográficas e determina que quando elas estiverem em situação crítica de desmatamento, o governo poderá aumentar o percentual de recuperação das áreas de preservação permanente.

A segunda emenda considerada relevante pelo relator e pelo governo trata de critérios para produção em apicuns – que são vegetações que convivem com os mangues. As atividades produtivas que até então estavam proibidas no texto, passarão a ser permitidas em até 10% da área do apicum na Amazônia e em até 35% em outros biomas.

A terceira emenda permite aos estados que tiverem mais de 65% de suas áreas em unidades de conservação, como terras indígenas ou florestas, reduzir de 80% para 50% a reserva legal que precisa ser mantida pelas propriedades rurais. A necessidade dessa redução, no entanto, precisa ser apontada pelo Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) e aprovada pelos conselhos estaduais de meio ambiente.

Para a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, o novo código aprovado pelo Senado representa um avanço. Ela compareceu ao Senado no fim da votação e admitiu que o governo precisará encontrar uma nova forma de trabalhar para coibir o desmatamento e promover o reflorestamento. “Mais do que fiscalização, ele [o código] promove um maior controle social. Ele prevê, por exemplo, a suspensão do crédito para os produtores que estiverem irregulares com as questões ambientais”, explicou.

O texto segue agora para a Câmara, onde os deputados irão votar se acatam integral ou parcialmente o substitutivo do relator Jorge Viana. Eles podem ainda rejeitar completamente o texto do Senado e retomar o projeto original aprovado na Casa.

Fonte:http://correiodobrasil.com.br






Notícias Anteriores


08/12/2011 - Companhias de saneamento pedem isenção de impostos ao governo federal para ampliar investimento
08/12/2011 - Relatório de Mutirão de Coleta de Lixo apresenta resultados preocupantes
08/12/2011 - Ninguém fez tanto quanto o Brasil pelo clima, diz secretário da ONU
07/12/2011 - Novo Código Florestal é aprovado no Senado e segue para Câmara
07/12/2011 - Pesquisa aponta que brasileiro acredita na escassez de água em 2050
07/12/2011 - FATMA divulga Relatório de Balneabilidade com 20 pontos impróprios em Florianópolis
06/12/2011 - Cientistas avaliam projeto final do Código Florestal como "marcha à ré" e "triste"
06/12/2011 - Gasolina, etanol ou esgoto?
06/12/2011 - 10 países que estão esquentando (e muito) o planeta
05/12/2011 - Enguia é usada como fonte de energia limpa para iluminar árvore de Natal

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24


Rua Santos Saraiva, 840 - salas 402/404 - Estreito - Florianópolis/SC - CEP: 88070-100 - Fone: (48) 3225-6074